sexta-feira, 28 de março de 2014

Outras Copas

Mais uma seleção da Copa de 1994 que marcou, foi a Suécia. Depois de chegar a uma inédita final de Copa do Mundo jogando em casa, em 1958, e com craques do mais alto calibre como Liedholm, Skoglund, Gunnar Gren e Hamrin, a seleção da Suécia repousou e permaneceu décadas sem ter ao menos um brilho em competições internacionais. Porém, em 1994, tudo mudou graças a uma geração jovem e cheia de talento que por pouco não repetiu o feito do time dos anos 50 e colocou os nórdicos em mais uma final de Copa. Jogando com muita inteligência defensiva, um fôlego surpreendente diante do forte calor do verão americano e com um ataque devastador composto por Dahlin, Brolin, Kennet Andersson, Henrik Larsson e Klas Ingesson, a Suécia encantou a todos nos EUA e teve o melhor ataque do mundial com 15 gols marcados em sete jogos, média superior a dois gols por partida. A equipe amarela e azul só não disputou a decisão contra a Itália no Rose Bowl por causa do Brasil, principalmente do baixinho Romário. Na Primeira fase, a Suécia caiu no Grupo do Brasil e se classificou em 2º do Grupo, com dois empates (Camarões e Brasil) e uma vitória (Rússia). Nas Oitavas-de-Final, venceu a Arábia Saudita por 3 a 1. Nas Quartas-de-Final, pegou outra sensação, a Romênia, sendo que no tempo normal deu empate por 2 a 2 e nos pênaltis a Suécia ganhou por 5 a 4. Na Semi-Final, a Suécia encontrou mais uma vez o Brasil e dessa vez não deu para o canastrão goleiro Ravelli rir por último, pois o baixinho Romário acabou com a festa sueca e decretou a vitória brasileira por 1 a 0. Na disputa do 3º lugar, os suecos encerraram sua participação com uma sonora goleada sobre a Bulgária, por 4 a 0.

Nenhum comentário :